Como é feito um novo protótipo?

A peça é modelada em argila. A partir dela, é feito um molde de gesso, geralmente composto de várias partes. Como o gesso vai se desgastando a cada uso, é necessário confeccionar um molde matriz em silicone, para que seja possível reproduzir o molde de gesso original sempre que necessário. O molde matriz também permite reproduzir e trabalhar com diversos moldes da mesma peça ao mesmo tempo.

Como são reproduzidas as peças?

Os moldes de gesso são enchidos com barbotina (argila líquida). O gesso absorve a água da barbotina, formando uma "casca" por dentro do molde. Assim que as cópias tiverem alcançado a espessura desejada, o excesso de barbotina é despejado. Os moldes passam várias horas secando até que as peças possam ser desenformadas.

Após serem desenformadas, as peças são colocadas para secar até estarem prontas para o acabamento. 

Depois do acabamento e da secagem completa, as peças vão para o forno de cerâmica para a primeira queima, a chamada queima de biscoito (900ºC),que dura cerca de 6h30min. Chamamos as peças de "biscoito" porque, nesse estágio, ainda são porosas e frágeis.

É importante notar que, na cerâmica, não se fazem e queimam peças uma a uma; é preciso fazer uma série (30, 40, 50 peças...) para poder produzir uma fornada completa.

Após a primeira queima, há um novo acabamento: as peças são lixadas e limpas para receberem o esmalte cerâmico. A aplicação do esmalte  pode ser bem trabalhosa, dependendo de cada peça. 

Após serem esmaltadas, as peças vão para a segunda queima, a queima de alta temperatura (1222ºC), que dura cerca de 8h30min. Durante essa queima, os materiais do esmalte se fundem, formando vidrados de diferentes cores.

Um pouco mais de 24 horas após o início da segunda queima, o forno já esfriou o bastante para que possa ser aberto. A abertura do forno é, sem dúvida, o momento mais esperado pelo ceramista: o momento em que um trabalho de muitas horas e  etapas está finalmente concluído. :)